perguntas frequentes

Para facilitar e agilizar nosso procedimento de atendimento, criamos esta página com as perguntas mais frequentes em nossa corretora.

Aproveita para pesquisar se você também não pode estar com as mesmas duvidas, entreato se caso necessário, favor entrar em contato agora mesmo através no nosso whatsapp, clicando no botão a baixo.

 

Perguntas frequentes

Qualquer pessoa pode ter um seguro de carro?


Qualquer pessoa que seja proprietária de um veículo pode fazer um seguro auto. Além disso, indivíduos que tenham legítimo interesse no bem também podem fazer a contratação. Por exemplo: o seguro pode ser feito no nome da esposa, enquanto o proprietário é o marido. Há o interesse de ambas as partes no bem. O mesmo serve para um filho que mora com os pais. O seguro pode ser feito no nome do pai, enquanto o proprietário do veículo é o filho. No entanto, se você é proprietário e for colocar o seguro em nome de outra pessoa, lembre-se sempre de informar que haverá um condutor adicional que usará o veículo, neste caso, você. Isso é muito importante para que as seguradoras, em casos de indenizações, possam realizar o pagamento.




O seguro do seu pai é mais barato que o seu? Por quê?


O preço do seguro não é tabelado, sempre há muitas variações que fazem essa mudança ocorrer. No momento de fechar o seguro auto, muitos fatores influenciam na precificação final, como preço de carros, idade, preço de manutenção, índice de roubo, índice de sinistralidade, etc., Por isso, todos os seguros terão preços diferentes, invariavelmente. Existem muitos pontos que são analisados pelas seguradoras e que interferem diretamente, seja para mais ou para menos. Por isso, ao fazer uma cotação de seguro, é passado um prazo de validade de 7 dias, pois, o valor tem grandes chances de ser alterado após esse período.




Em quais caso se enquadra Perca Total?


No caso de seu veículo sofrer algum acidente e os valores de reparo superarem 75% do valor do carro, ele terá sofrido uma perda total. Imagine a seguinte situação: se o seu carro de R$100 mil sofre um acidente, mas ao levá-lo para o conserto ou para a perícia da seguradora, os valores de reparo superam R$75 mil, significa que os estragos foram muito grandes e não compensaria mais arrumá-lo. Neste caso, a seguradora considera que o carro não tem mais conserto e devolve o valor integral da Tabela Fipe vigente do mês.




Em quais caso se enquadra Perca Parcial?


Perda parcial é quando o veículo sofre danos em que os custos de reparação não atingem 75% do valor indicado na Tabela Fipe. Vamos exemplificar para deixar uma situação mais clara: você tem um carro que vale R$100 mil na Tabela Fipe e ele sofre um acidente com alguns danos que precisam passar por uma vistoria para identificação da situação do carro. Ao levar para o conserto, o preço para arrumar os danos do veículo foi de R$ 50 mil. Isso significa que o carro sofreu uma perda parcial, pois o valor atingido não superou os 75% da Tabela Fipe de Carros.





Seguradoras

Azul Seguros

Bradesco Seguros

HDI Seguros

Itaú Seguros

Liberty Seguros

Mapfre Seguros

Mitsui Seguros

Porto Seguro Seguros

Sompo Seguros

SulAmérica Seguros

Tokio Marine Seguros

Alfa Seguros

Sura Seguros

AIG Seguros

Metlife Seguros

Zurich Seguros

Generalli Seguros

Chubb do Brasil

Seguros para Você 
Seguro Diversos
Seguro para sua Empresa
Site Mapa

Inicial

Quem somos

Carro Fácil

Para Você

Para sua Empresa

Diversos

Contato 

Encontre a Minin
  • White Facebook Icon
  • Google+
Rua Barretos, 629 - Vila Elisa - Ribeirão Preto / SP  Telefone: 16 3969-2300  Celular: 16 98133-9431 - CEP 14075-000 

Minin Corretora de Seguros © 2018 - Todos os direitos reservados.